21 outubro, 2007

Os Mestres

É algo indubitável dizer que ninguém se lembre de um professor qualquer que já passou por sua vida. Seria a mesma coisa que dizer "puxa, tive tantos cachorros/gatos/bixinhos de estimação que não lembro de nenhum". Por mais que(as vezes) os odiemos(os professores, não os bixinhos), sempre temos uma lembrança que nos marcou.

Existem 3 tipos básicos de professores que nos lembramos( o resto não fede nem cheira ):

  1. Os amigos;
  2. Os palhaços;
  3. Os carrascos.
Os amigos são aqueles que expõem a aula de uma forma gostosa, sem ficar se preocupando com a matéria, mas com o quê cada um da sala entendeu sobre ela. Têm o maior prazer de ficar alguns minutos depois da aula(se puder) pra tirar dúvidas e ficar conversando com os alunos. Não costuma brigar com ninguém, mas também tem punho firme. O estilo "Paizão".

Os palhaços são mais encontrados naquele período da vida onde sabemos quem somos, temos dúvidas pra onde ir e não largamos as fraldas nem podemos tomar conta de nós mesmos: adolescência. Sim, a temível fase do vestibular. Os palhaços são, de todos, um dos mais lembrados. Seja pelo humor, seja pela capacidade de fazer você memorizar aquela fórmula espacial gigantesca de um composto orgânico apenas usando piadas/músicas/rimas.

Os carrascos, são os piores. A primeira vista já chegam com aquele mau humor de dar inveja às mulheres com TPM(desculpem meninas, vocês hão de concordar que é verdade). Fazem o maior terrorismo na sala de aula, põem os alunos no lugar deles: tal qual míseros percevejos sem cérebro. Com o tempo você descobre que ele é mais legal e bem humorado que você imagina. E, na verdade, agem assim para que todos tentem se superar e provar que não são percevejos acéfalos -- mas talvez vermes rastejantes.

Até agora, tive os 3 tipos de professores no curso da faculdade.
E acreditem: os carrascos te botam medo, muito medo.

0 Comentários:

Postar um comentário

Comentários são sempre bem vindos. Desde que escritos de uma forma correta. Lembre-se que o seu direito acaba onde começa o de outro.