28 janeiro, 2008

Curiosidades imbecis, comentários cretinos: o retorno

Depois do primeiro post que eu comentei sobre as curiosidades mostradas pela Wikipédia, achei mais algumas pérolas hoje. Vamos la:

Você sabia que:

  • "Existem apenas 12 letras no alfabeto havaiano?"
A gramática deve ser muuuuito mais simples. Deve ser por isso que lá tem tantos surfistas.

  • "O governo de Nepal declarou oficialmente, em 1961, que o Yeti existe?"
"Yo no creo em las brujas, pero que las hay, hay."

  • "Na guerra do Vietnã, 58.000 americanos foram mortos entre 1961 e 1975, ou 11,3 por dia de combate?"
Hm. Estou em dúvida, vou checar essa informação com minha professora de estatística.

  • "94% dos objetos enviados pelo homem ao espaço viraram lixo?"
E aqui embaixo na Terra também não viram?

  • "A letra "E" é a que mais se repete nos idiomas espanhol e inglês?"
Pero, la pregunta?

  • "As formigas, quando intoxicadas, sempre caem para o lado direito?"
Isso quando é com coca. Quando é ácido, elas tentam entrar dentro do auto-falante.

  • "A astrônoma Carolyn Shoemaker descobriu sozinha mais de 800 asteróides?"
Eu não teria tamanha paciência. Entretanto, vou mandar um email para ela perguntando porque ela não se tornou "sapateira", ao invés de astrônoma.

(Entenderam? "Shoemaker" - "sapateira"! hãn hãn?)

27 janeiro, 2008

Sem comentários



Depois dizem que os computadores não pensam.

15 janeiro, 2008

Flagrante com direito a carteiro de testemunha

Registrei um flagrante. Sorte que estava com a câmera pra fazer os outros rirem da mesma forma que eu ri. Bom, lá vai.

Todo mundo sabe que parar o carro em uma vaga sem sombra, em pleno sol a pino, é uma atitude insana por parte do motorista. Normalmente isso acontece quando já se está rodando a mais de 10 min procurando uma vaga e para em qualquer uma que conseguir achar. Depois de estacionar, sair, fazer o que tem que fazer, vem a parte mais sofrida: entrar no carro e cozinhar feito um brócolis no vapor.

Por esse motivo as vagas com sombra são mais disputadas que vaga de medicina no vestibular. Com um agravante: ela é de quem chegar primeiro. Há casos de 5 motoristas gritarem "Aquela vaga é minha!" e 10 segundos depois termos uma bela escultura de ferro retorcido sobre a calçada.

Mas nada se compara a um cara que, por 1 metro de pura burrisse, ganhou uma multa(bem justa, por sinal). Analise a foto abaixo(clique para ampliar):




O indivíduo pára no meio da calçada só pra pegar a sombra da árvore. Chegam os guardinhas da Ciptran, descem, e aplicam a multa. Uma multa por pura preguiça de colocar o carro 1 metro a frente, no recuo de estacionamento da própria loja, liberando a calçada. Ficaram no lenga-lenga uns 10 min. Com direito até a "testemunha".



Até to imaginando o diálogo:

__ Então seu oficial, eu parei o carro aqui mas foi só por 5 min, enquanto eu ia pegar um documento la dentro!
__ É? Mas isso não justifica. Chama aquele carteiro ali...
__ Pois não?
__ O sr. passou por aqui antes? Sabe dizer se esse carro estava aqui?
__ Já deixei as cartas nesses 5 quarteiroes... quando passei faz uns 45min, o carro ja tava sim...


10 janeiro, 2008

Tenha sempre backup

Escrevi um post lindo, grande, cheio de humor.
E perdi tudo por uma CAGADA(desculpe o baixo calão, leitor, mas eu estou terrivelmente irritado). Resolveu dar pau no meu editor de blogs sem eu ter salvado o post. E isso justamente quando eu cliquei em "Publicar".

Ah, to sem paciência pra escrever denovo.
Amanhã eu reescrevo tudo.

08 janeiro, 2008

GVT e Virtua: Traffic Shapping na mira



A FCC está iniciando uma comissão nos Estados Unidos contra a provedora de banda larga Comcast. Motivo? Traffic Shapping. Segundo o Slashdot, essa comissão foi iniciada devido a pedidos de um grupo de clientes da Comcast, pois se sentiram(com todo o respeito) enganados pela empresa que tinha limitação contra o uso da banda para conexões P2P, mais exatamente o Torrent.

Eles pediram US$ 195.000,00 de indenização para cada consumidor lesado por essa atitude cada vez mais comum nas empresas/telecoms que disponibilizam acesso em banda larga. Aqui no Brasil, quem pratica essa limitação são a GVT e a Net. Foi publicado no youtube há um tempo atrás um vídeo que prova o traffic shapping (limitação de banda).

Mas os brasileiros não tem educação política e não sabem que a união gera a força. Se todos os usuários que se sentiram lesados por essa prática se unissem e entrassem na justiça pedindo para a Anatel checar essa história, garanto que ainda existisse essa prática por parte da GVT e Net. Mas como todo brasileiro tem bom humor, preferem sacanear a GVT e a Net ao invés de cobrar seus direitos(e, principalmente, recuperar o dinheiro que jogaram no lixo).

Fonte: Slashdot

07 janeiro, 2008

Osama pode ser louco, mas não burro!



Morte a todos os que duvidavam do poder da internet!
(hm, não, não sou um radical xiita pronto pra estourar um grupo de pessoas não-geeks)

A Al Qaeda disponibilizou os vídeos do Osama e do amiguinho dele para download pelo celular! Existe forma melhor de difundir o conhecimento do oriente médio xiita e ganhar novos adeptos pra sua causa? (Tio Sam que me perdoe, mas essa falsa confiança não vale muita coisa hoje em dia)

Eu acho isso válido. Não para ser padrinho de novos homens-bomba, mas porque a internet é o canal mais democrático e livre já criado pelo homem. E não vai demorar muito para que os governantes percebam isso. Aliás, já perceberam.

A filosofia da liberdade

A humanidade seria muito melhor se todos soubessem a forma certa de interagir entre si. Se soubesse que apenas com conceitos simples, baseados firmemente no respeito mútuo, haveria uma sociedade com menos problemas, menos delinqüência e mais qualidade de vida(sim Ruth Lemos, você estava certa(mas não pelo sanduíche-íche)).

O Hillo me mandou o vídeo abaixo e eu gostei muito. Peço para que vejam e reflitam se não tem lógica as idéias. Ter uma sociedade que siga 100% o que esse vídeo diz, é utópico, eu sei, mas não custa nada sonhar(frase clichê, eu sei, mas ficou bonita pra fechar o post).

03 janeiro, 2008

Profissionais web estão com mania de grandeza




Faz pouco tempo que a web realmente ganhou "asas" e cresceu em ritmo exponencial ao quadrado(alguem plote uma função dessa em um gráfico pra ter uma noção mais concreta do que estou falando).

Lá no século passado, pelos idos de 1997 aproximadamente, eram o céu, o ar, a terra(meus antepassados conheciam como sinônimo de "chão", e não o portal), a água, o Geocities e o Yahoo. Milhares de páginas pessoais criadas com o FrontPage penduradas em diversos servidores internacionais que criavam url's gigantescas do tipo "www.geocities.com/hollywood/4083/lambda". Todas no melhor estilo psicodélico, cheias de gifs animados, um fundo preenchido por um gif que fica mudando de cor toda hora e os hilários avôs de octagésimo nono grau do ajax: os marquees!

Bons tempos onde os sites mais organizados e estruturados visualmente eram de grandes empresas ou do governo. A internet evoluiu ao que é hoje com o melhor uso das tecnologias Ajax, Flash, Shockwave, Streaming. Chegamos ao ponto da web 2.0 onde tudo é perfeito. Perfeito em termos.

Para usar a maioria dessas tecnologias, é indubtável que você tenha uma conexão de banda larga. Assistir um video do Youtube em 56k? Suicídio. Tentar entrar em algum webmail que seja 100% Ajax, como o Gmail ou o Yahoo Mail? Este é o verdadeiro teste de paciência.

Utilizo banda larga há alguns anos. Na época, ADSL de 256/128kbits era a conexão mais fantástica que havia. Hoje em dia já existem até tecnologias ADSL de 10Mbits. Fora de casa nessas férias, usei a ultrapassada retrógada lenta conexão 56k. Que sufoco pra conseguir ler notícias da Folha. Que demora pra entrar no Gmail. Senti o impacto da "Web 2.0" no meu relógio.

As páginas estão entupidas de tantos recursos de JavaScript, animações em Flash, imagens JPEG, que a impressão que dá, é que a conexão "entope" e pára. Nenhum profissional da web parou pra ver que ainda a maioria das conexões são de 56k. Se não se adequarem e produzirem versões mais leves para seus serviços da web(como o Google, com a versão html do Gmail), perderão uma boa fatia do mercado.

Agora eu senti na pele o que é acessar a internet em uma conexão lenta. Vou pensar nisso na próxima vez que for criar sites e serviços web. E o que me deixa mais feliz, é que meu blog abriu rápido. :)

Desafio de blogueiros e blogueiras



Fazer posts curtos ou longos? Que falem de coisas interessantes de uma forma rápida, apenas para difundir informação, ou de posts que sejam tão elaborados para criar opinião e gerar conteúdo exclusivo?

Eu diria que nem 8 nem 80. Posts curtos para propagar informação não fixam o leitor no seu blog, da mesma forma que posts muito longos são um martírio para quem não tem paciência/tempo para ler. E posts só com assuntos técnicos fica artificial demais, já que existem vários sites especializados nisso pela web.

O negócio é ser autêntico. Escrever sobre os assuntos que lhe forem interessantes, estando com vontade e escrever um livro inteiro em um post ou apenas uma notinha, o essencial não pode faltar: gerar conteúdo.

01 janeiro, 2008

Big Brother Brasil 8 começa semana que vem



Mais uma edição do mais idiota estúpido visto programa da televisão brasileira se prepara para transformar a maioria dos brasileiros em zumbis na frente da televisão. Pessoas interessadas em ver pessoas... viverem. Um país inteiro irá parar depois do Jornal Nacional para ver... pessoas conviverem, brigarem, serem falsas, se relacionar amorosamente, etc.

A questão é que... EU VEJO ISSO TUDO NO DIA A DIA! Pessoas convivem em minha casa/serviço/faculdade, brigam casa/serviço/faculdade, são falsas(serviço principalmente), se relacionam amorosamente(faculdade principalmente), e por aí vai. Que graça tem ver uma dúzia de pré-pseudo-famosos fazerem a mesma coisa trancafiados em uma casa por três meses?

Se fosse a primeira vez que passasse esse reality show no Brasil, tudo bem, era novidade. A segunda vez, ainda daria pra relevar, pois não deu pra enjoar da fórmula. Mas apartir da terceira, sinto muito, só assiste mesmo quem não tem mais nada pra fazer na vida. Talvez só valha a pena pra quem participa, pelo dinheiro no final. As vezes nem isso: saem a maioria da casa pra ficarem trancafiados em um hotel no Rio de Janeiro, se fazendo de "estrelas", esperando o "jogo" acabar. Como diria um antigo ditado: "Sairam da merda pra cair na bosta".

Os homens dirão: ah, mas pelo menos, as mulheres são gostosas e vão sair na playboy quando acabar o "show da realidade". Pode até ser. Mas é uma forma de se manter na mídia usando a bunda, tendo a cabeça vazia. Opinião clichê? Pode até ser, mas é a mais pura realidade. Terão a intimidade invadida duas vezes: quando tiverem mostrando seu dia a dia na televisão e quando abrirem as pernas pro fotógrafo. Depois disso, serão esquecidas como qualquer produto descartável.

Além de tudo, a maioria dos brasileiros nem sabe o porque do nome "Big Brother". Se usassem um pouco a cabeça, a internet e os computadores que todos compraram usando as facilidades do governo para a inclusão digital -- entretanto todos usam a tecnologia somente para ver Orkut, MSN e postar fotos em flogs, mas isso é assunto pra outro post -- veriam que a denominação "Big Brother" foi copiada retirada do nome de um personagem do livro "1984" de George Orwell.

Existem tantas formas de reality show diferentes, mais divertidas e, ao mesmo tempo, instrutivas, como a realizada com o Rafinha Bastos pela Kibon, em uma forma de promoção para seu novo sorvete*(é viral, sim, eu sei, mas é muito criativa e eu realmente recomendo). Porém, a Globo continua batendo na mesma tecla do BBB. Seria porque é um investimento muito barato e dá muito retorno, neste tempo de vacas magras que a emissora passa, ou seria somente por que o brasileiro geral gosta de virar zumbi na frente da tv?

Sinceramente, não sei.

* - Este não é um post patrocinado. Informação pela transparência e respeito ao leitor.